Como usar tinta esmalte sintético base d'água ou solvente?

 

Foto de Rene Asmussen no Pexels


Você está aqui porque quer saber como usar tinta esmalte sintético base d'água ou solvente?

Como você aplicaria tinta esmalte de acabamento na madeira?

Tintas de acabamento, como a famosa Batida de Pedra da MAXI RUBBER, são excepcionalmente razoáveis ​​e acompanhadas de uma tonelada de vantagens em comparação com as derivadas do látex ou acrílica. É adequado para preparar superfícies que dependem muito do alisado normal ou móveis trabalhados para utilização ao ar livre.

A aplicação de Batida de Pedra, em alguns casos pode até substituir tinta de laca na madeira e permitir que a mesma dure mais, dando à superfície um acabamento mais perfeccionista, com tom fosco e forte.

Por outro lado, as tintas esmaltes sintéticos estão disponíveis em uma ampla variedade de tonalidades e podem ser à base de água, solvente ou à base de óleo, selecione a mistura certa de acordo com a necessidade do seu móvel ou porta e janela.

Enquanto as tintas esmaltes à base de água são mais simples de trabalhar e secam mais rápido, à base de óleo e solvente exigem mais tempo de secagem e uma preparação minuciosa para a pintura.

Claro, as tintas as bases solventes e óleo também não deixa a desejar já que duram bastante tempo, e além disso, são as melhores para dar à superfície um acabamento mais lisa e brilhante.

Porém, um ponto negativo da tinta esmalte sintético, base solvente ou a óleo, é que costumam amarelar com passar dos anos.

Outra alternativa viável para substituir as tintas esmaltes sintéticos, são as tintas epóxi, que apresenta uma ampla variedade de acabamentos diversificados e com uma melhor qualidade e duração do que as de esmaltes sintéticos.

Supondo que você precise renovar sua casa ou dar uma reforma àqueles móveis de madeira antigos, com outra camada de tinta polida, a resposta mais adequada para a mudança é utilizar tinta epóxi ou esmalte.

Siga o passo-a-passo para aplicar tinta de acabamento na madeira.

Geralmente, marceneiros usam as tintas de acabamento como a Batida de Pedra da MAXI RUBBER, e nada mais é que, um tipo fundo isolante para madeira, base água.

Com o uso da batida de pedra na madeira, algumas vezes o móvel não necessita da etapa de lixamento, portanto, é bem conveniente para quem quer evitar poeira.

No entanto, se você prefere o lixamento, fique atento para não engolir poeira durante a etapa de preparo abaixo...

Etapa 1: Lixamento da madeira

Antes de saber como preparar a tinta esmalte sintético, o primeiro passo para pintura em madeira é a preparação da superfície com o lixamento.

Consciente desta etapa de preparo com o lixamento de madeira, para realizar o acabamento reflexivo em seu mobiliário, é essencial configurar a superfície de madeira em detalhes. Então, você precisa começar corrigindo a madeira com uma lixa fina de grão 180 a 330. Isso vai suavizar as bordas e alisar todas as saliências assimétricas.

Outro detalhe importante é que ao fazer o lixamento da madeira, você deve acompanhar o caminho dos veios para não arrepiar a peça.

Estágio 2: Fundo nivelador para madeira

Preliminares com fundo nivelador para madeira são extraordinários e podem até ser utilizada como uma camada de base que prepara a superfície antes de aplicar a demão de acabamento, no caso, Batida de Pedra. Uma camada preliminar irá preencher as fendas ou arranhões na superfície da madeira, dando à tinta de acabamento uma região geralmente uniforme para aderir.

Selecione uma cor que combine com sua tinta de polimento e tente não utilizar uma conotação mais obscura em contraste com a escolha do esmalte sintético.

Estágio 3: Os materiais para pintura de madeira

Usar o tipo certo de pincel é vital para obter o acabamento liso ou ideal em um nível superficial. Você pode utilizar uma escova de pêlo regular de qualidade superior para manter a consistência na direção e espessura de cada pincelada. Cabe você sempre molhar a ponta do pincel com a medida perfeita de tinta antes da aplicação. Os traços devem desaparecer quando o subpêlo começar a secar.

Confira abaixo a lista completa de materiais necessários para pintura:

  • Pincel para Madeira 70mm Pro Dexter;
  • Rolo para Madeira e Metal 11cm Dexter;
  • Rolo Espuma Poliéster 15 Cm C/cabo - Castor;
  • Bandeja de Pintura 23cm Importado;
  • Fita Crepe Branca 48mm x 50m Dexter;
  • Proteção para Pintura Papel Kraft com Fita Crepe 0,45cmx20m;
  • Folha de Lixa para Madeira Grão 180 Norton;
  • Folha de Lixa para Metal (D'água) e Plástico Grão 400 Dexter;
  • Vaselina Sólida Industrial 90g - Dimec;
  • Máscara Descartável PFF2(S) com Válvula para Proteção Respiratória Delta Plus;
  • Luva Látex Confort G Amarela Danny;
  • Macacão de Segurança Steelgen G Branco Danny;
  • Nivela Madeira Alabastine 400Gr Coral;
  • Fundo nivelador para Madeira 900ml Coral;
  • Massa Óleo para Madeira 900ml Coral;
  • Batida de Pedra 900ml - MAXI RUBBER;
  • Tinta Esmalte Sintético Coralit Zero Acetinado Balance 900ml Coral.

Etapa 4: Lixamento da tinta de acabamento

Entre uma demão e outra de Batida de Pedra, lixe a superfície com a lixa G330 ou d'água P400 aos poucos. Elimine os resíduos da pintura do móvel com auxílio de um tecido seco antes de aplicar a tinta Batida de Pedra para dar o polimento novamente.

Estágio 5: Massa Óleo para Madeira

Dilua a massa óleo com um pouco de água e aplique uma camada sobre a superfície da madeira com auxílio do rolo de espuma Poliéster. Utilize uma camada vertical e outra horizontal e aplique-o em camadas uniformes. Espere secar e lixe a massa óleo e limpe o resíduo do pó. Observe, lixe a superfície com a ajuda da lixa de grão fino 330.

Etapa 6: Tinta de acabamento

Aplique uma camada de tinta de acabamento e deixe secar por 4 horas e com lixa d'água p400, em seguida, limpe novamente a poeira e aplique uma demão de tinta esmalte sintético na chance de que a mobília seja exposta a uma utilização substancial e aguarde 1 dia para secagem completa e faça aplicação de uma segunda demão de tinta para finalizar a pintura.

Como usar tinta esmalte sintético?

Para fazer uso da tinta esmalte sintético você vai precisar de pincel para madeira, lixas, fitas crepes e papel Kraft e além disso de bandeja de pintura, Rolo de espuma Poliéster e rolo para madeira e metal.

Por fim, mais muito importante, você também irá precisar dos EPIs, como máscara de proteção, luvas de borracha látex, roupa de proteção entre outros.

Como preparar a tinta esmalte sintético?

Bom, se você não deseja descobrir o que acontece se não diluir a tinta esmalte? Então, continue lendo para saber exatamente como preparar a tinta esmalte sintético e não pagar pelo erro!

Antes de fazer aplicação da tinta, todo pintor experiente sabe que precisa diluir esmalte sintético para o produto não enrugar e nem criar o efeito casca de laranja ou aparecer manchas e alto relevo no móvel.

Então, o mais recomendável é ler as instruções de uso do fabricante de tintas, mais no geral, seja diluição por água ou solvente, a primeira demão é diluída em 30% e segunda demão em 15% a 20%.

Outra dica: agite sempre a tinta na lata antes de fazer a diluição da mesma, isso evitará manchas na pintura.

Para que serve a tinta esmalte sintético?

A tinta esmalte sintético serve para pintar madeira e metal é em alguns casos, para pintura de gesso e Drywall que sofrem com aquelas manchas de umidade amareladas.

Em outras palavras, a tinta esmalte sintético serve tanto para pintar madeira quanto metal, como por exemplo, portas e janelas, grades e portões e até divisórias.

Onde usar tinta esmalte sintético?

A tinta esmalte sintético pode ser usada em madeira e metal, em áreas internas e externas, em gesso e Drywall, paredes e divisórias.

Porque diluir esmalte sintético?

Você sempre precisa diluir esmalte sintético, pois com a diluição da tinta esmalte sintético, evita-se a formação grumos, bolhas, manchas de pincel é rolo, e garante um melhor alastramento da tinta sobre a superfície e com isso, um acabamento mais fino.


0 Comentários